Olhe para si com Amor




No geral, 2020 está longe de ter sido um ano bacana, e isso virou um super clichê como a gente sabe. A verdade, sob meu ponto de vista, claro, é que ele foi uma grande oportunidade de reflexão e autoconhecimento para quem se propôs, e uma grande tormenta para aqueles que preferiram se deixar levar pelo momento de crise e desespero.

Ouvir as pessoas dizendo o quanto esse momento de isolamento (para quem fez) abriu seus os olhos para enxergar a vida de uma forma diferente, seja por ter perdido alguém querido, ou para simplesmente quem se isolou desejando ardentemente viver dias melhores - sem máscara, sem distanciamento, sem medo, sem crises de ansiedade -, é uma prova de que esse período de tantas incertezas pede que nos olhemos com amor.

Não é sobre autopiedade, nem sobre nos sentirmos vítimas da vida, é sobre olharmos para nossas lutas e dificuldades com o olhar humano que nós merecemos, buscando ser resilientes, pacientes e amorosos, até mesmo com nossos erros e fragilidades. Afinal, somos falhos e passageiros nessa jornada, mas se desejamos ser melhores para quem amamos, para quem convive conosco no trabalho, na vizinhança, na faculdade, na escola, devemos primeiro, ser melhores para nós mesmos!

Só você sabe quais são suas limitações e angústias, mas também sabe no que é realmente bom e talentoso. Seja bom com você mesmo, você merece!

Esse texto nada mais é do que uma pequena reflexão sobre o desejo de ver pessoas sendo melhores sem tanta culpa, tanta cobrança, tanta perfeição, consequentemente, humanos lidando com suas vidas com amor.

Um abraço bem apertado pra você e um 2021 maravilhoso!


Erika Ribeiro

Revisado por Pâmela Mezzomo

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo