Onde estão as/os profissionais de secretariado executivo?



Por Ricardo Perju


Fazer essa pergunta é como questionar: por onde andam os brasileiros pelo mundo? É dar uma infinidade de opções, podendo apontar para qualquer lado e acertar sem medo de ser feliz.


Nós estamos em todos os lugares; no serviço público, privado, home office, empreendendo, saindo da caixinha de preconceitos que tenta a cada dia nos limitar, mas não consegue. Não me surpreenderia em nada se chegássemos à lua, porque para nós, nem mesmo o céu é o limite e, como os atores, todos os dias nos camuflamos nas mais diversas áreas, para ir à batalha da vida, exercer o que fazemos de melhor: Secretariar.


O profissional desta área tem, por obrigação, entender de tudo um pouco, para adequar-se ao mercado de trabalho, porque temos que dar suporte a grandes executivos, empresários, médicos, engenheiros, chefes de Estado etc., etc., etc.


Você provavelmente deve ter escutado alguém questionar, com ar de desprezo, sobre a importância da nossa profissão e talvez não tenha conseguido responder, porque naquele momento não veio uma boa resposta à cabeça . Mas saiba que todos os anos que você passou na faculdade para adquirir o mínimo conhecimento e entender o contexto geral da nossa profissão não foram em vão. Somos qualificados, somos profissionais, somos como os compensadores que mantêm um avião voando em linha reta, somos FACILITADORES.


Trazendo a simbologia da nossa profissão, para observarmos a nossa importância: (SIMARA RODRIGUES, 2011) “A serpente enrolada no bastão representa o oriente, a sabedoria, que pode ser usada tanto para construir como para destruir.  A pena no livro representa a história deste profissional, desde os tempos dos escribas, cuja atuação sempre esteve vinculada ao ato de escrever. Este símbolo representa ainda o escrever a própria história".


Que sejamos sempre a construção da nossa própria história trilhando um caminho de sucesso e que a destruição nunca esteja nas nossas mãos. Que a sabedoria seja sempre a luz a guiar os nossos corações, trazendo a melhor resposta para as situações cotidianas, pois a multidisciplinaridade, faz com que tenhamos o conhecimento sobre os assuntos dos lugares onde exercemos as nossas habilidades, nos dando acesso a tudo, até onde jamais imaginaríamos chegar.


Comecei este pequeno texto com uma pergunta e termino da mesma forma, trazendo uma breve reflexão: Estamos presentes em boa parte da história da humanidade, será mesmo que não somos importantes?


Por Ricardo Perju

Revisado por Pâmela Mezzomo

121 visualizações

© 2016 por Comitê de Secretariado Executivo do DF. Orgulhosamente criado por Wix.com