Para o secretariado: respire fundo, por Tatiane Menezes


Sabe aquela vontade louca de ir ao banheiro que você fica segurando, acreditando inutilmente, que por esperar mais um pouco a sua lista de tarefas irá diminuir? Sabe sim. Eu sei que você faz isso. Conheço bem o seu “tipinho”. Sou assim também. No final das contas não adianta nada e ainda corremos o risco de passar vexame em público.

Estava desde ontem pensando sobre esse texto que eu tentei evitar, segurei, achei que era loucura. E olha onde eu estou? Sentada em frente ao computador, de pijama trocado, tentando expressar todas as palavras e sentimentos que borbulham e transbordam da minha mente.

Vou perguntar uma coisa e você não precisa responder em voz alta. Já assistiu Greys Anatomy? Todas as temporadas? Já tentou comparar seu perfil psicológico com o de algum personagem? Já sim né? Eu também! Rss. Se não assistiu, não tem problema. Você pode continuar a ler o texto. Vai entender, eu garanto.

Nos episódios de Greys Anatomy eles enaltecem a cirurgia e a profissão, declaram categoricamente, que ser cirurgião não é para qualquer um e de fato não é. Falam apaixonadamente, sobre ser cirurgião e o quanto isso os torna especiais, superpoderosos e diferentões.

Essa semana foi extremamente desafiadora no trabalho, principalmente nos aspectos emocionais. Porque secretariar está intimamente ligado às nossas emoções. Ouvi uma vez da minha musa inspiradora do secretariado que: competência técnica é importante, mas competência emocional nos leva a lugares altos. Nunca mais esqueci isso e procurei desenvolver desde então.

No decorrer desta semana tão estressante, entre uma agenda e outra, fui assistir a uma palestra ministrada por uma grande amiga e o tema era comunicação. Cheguei quase no final, e umas das falas era sobre a importância de respirar fundo antes de responder a uma mensagem, de retornar uma ligação e eu me lembrei de imediato do episódio de Greys Anatomy, onde a cirurgiã Cristina Yang, está em novo hospital, com um chefe “velho e conservador” e precisava utilizar uma técnica de cirurgia considerada “arcaica”.  Nesta cena, o procedimento cirúrgico é complexo, tenso, desgastante e ela não consegue encontrar uma solução para concluir com sucesso aquela operação e salvar seu paciente. O chefe ”velho e conservador”, olha para ela e diz: “Você precisa aprender a respirar enquanto opera”. “Quando você respira, o sangue circula e o oxigênio chega ao cérebro te fazendo pensar com clareza”.

No final do dia hoje, eu linkei tudo e me questionei: porque em momentos de pressão, raiva e de vontade de jogar tudo para o alto, não nos controlamos como fazemos com o xixi durante a correria de tanto trabalho? O segredo está ai! Não dominar ações derivadas desses sentimentos pode acabar com a nossa imagem, com a nossa carreira e com a história que arduamente construímos. Precisamos ser a Cristina Yang do secretariado. Respirar enquanto operamos, enquanto nosso executivo ou um cliente está descontrolado. Quando estiver crítico e louco, respire!  O sangue vai circular e oxigenar seu cérebro e você vai se lembrar do quanto é forte, inteligente e assim como os cirurgiões do Greys Anatomy, exceto pelo reconhecimento, remuneração e glamour, somos apaixonados pelo trabalho, pela profissão e podemos salvar vidas.

65 visualizações

© 2016 por Comitê de Secretariado Executivo do DF. Orgulhosamente criado por Wix.com