Profissionais são como filmes



Por Adriana Braga


Se o filme for bom e com um final ruim, você não vai indicar para seus amigos e com o tempo até vai esquecendo que assistiu as partes boas.


Se ele começar ruim, logo você troca de canal, de filme ou desiste e vai procurar outras coisas para entreter, assim, não dando chance de melhoria ou oportunidade de tirar algum proveito do filme.


Se for bom do início ao fim, você irá indicar, comentar, incentivar as pessoas a assistirem também, por que o filme te deu uma sensação boa e você quer que outras pessoas sintam o mesmo.


Assim também acontece com os livros, experiências de vidas, viagens e até mesmo com um profissional.


Você pode até começar bem em seu trabalho ou na sua carreira dentro de uma empresa, mas se não mantiver o bom trabalho e não souber sair dela da mesma forma que entrou, tudo de bom que você fez até ali será esquecido. Ninguém te indicará e com o tempo te esquecerá porque na mente das pessoas ficarão apenas as experiências ruins sobre você.


Se você está sendo um profissional ruim desde o começo logo será trocado, as pessoas não dão muita chance nem oportunidades para melhoria e não te indicarão. A imagem negativa fica e dificilmente some.


Agora, você sendo um bom profissional do princípio ao fim, com certeza, será lembrado. As pessoas vão querer estar perto, te indicarão, vão comentar para que as outras pessoas tenham a mesma sensação de bem-estar quando estiverem ao seu lado e enxergarão o quão competente você é.


Por isso é tão importante você saber chegar e sair de qualquer lugar. Também é muito importante o feedback 360°, onde seu chefe e seus colegas te avaliam.


Mas claro, se deu errado, pare, pense, pergunte, avalie e depois aja. Seja como um GPS, quando algo está errado você tecla em reiniciar de onde você parou e ele traça um novo caminho para você. Assim faça, reinicie de onde parou e trace um novo objetivo com melhorias em modo hard.


Não seja como um filme ruim ou um livro com uma bela capa e nada de conteúdo, não seja aquela viagem tão esperada e cheia de expectativas e depois frustrante e cheias de imprevistos, não seja um mal profissional, por que onde uma porta de se abre para pessoas assim, dez se fecham depois.


Texto de Adriana Braga

Revisado por Pâmela Mezzomo.

24 visualizações

© 2016 por Comitê de Secretariado Executivo do DF. Orgulhosamente criado por Wix.com