Sua imagem condiz com o seu objetivo de carreira?



Outro dia fui gentilmente convidada pela amiga Kellen Torres para participar de uma série de lives realizada em seu perfil no Instagram (@torressecretariado), cujo objetivo era compartilhar com os profissionais o poder da marca pessoal para a construção de uma carreira. Entre os participantes estavam os Secretários Executivos Rafael Barroso, Eduardo Edilson e Saulo Ferreira.


Durante os quatro dias, profissionais com vivências e experiências distintas compartilharam, a partir de suas jornadas, o impacto da marca pessoal para uma carreira bem-sucedida. O mais interessante nesse grupo foi a conexão das falas e experiências.


Particularmente acredito que sucesso, antes de tudo, significa ser, ter e fazer aquilo que faz seu coração vibrar, ou seja, sucesso não está onde os outros dizem.


Durante nosso bate papo, muito descontraído por sinal, falamos sobre alguns pontos relevantes para a construção de uma marca pessoal e os pontos de atenção que valem a pena ser observados.


Uma característica muito pessoal que tenho é deixar que o outro reflita sobre suas escolhas e decisões. Assim, naturalmente, ao longo do bate papo fomos deixando alguns insights sobre a construção de uma marca, o que necessariamente exigirá autoconhecimento e planejamento.


Qual o seu objetivo de carreira?

Qual o seu objetivo de vida?

Como você deseja ser percebido?

A imagem atual condiz com os seus objetivos?

Sua imagem transmite confiança?

Sua imagem gera credibilidade?


Em determinado momento destacamos as redes sociais como um bônus e um ônus para a construção de uma marca pessoal. Afinal, a diferença entre o antídoto e o veneno está na dose. Nesse momento, deixamos no ar a seguinte reflexão:


"É comum nas redes sociais as pessoas criarem personagens, verdadeiros avatar. No virtual as pessoas podem dizer e contar a história que bem entenderem. Mas e quando as câmeras estão desligadas, o que andam falando de você? A imagem do mundo real está alinhada com o mundo virtual?"


Por fim, porém não menos importante, deixei como reflexão o que chamo de dica de ouro:


Escolha a mesa que você deseja se sentar". Acredito de corpo e alma que nós somos a média das pessoas que nos relacionamos. Logo, é preciso muita atenção para o grupo de pessoas que escolhemos caminhar. Fazer essa análise faz toda a diferença e fala muito sobre você.


Foi uma grande alegria participar deste projeto, sobretudo porque acredito que o caminho do sucesso exige preparo, consciência e clareza. E a construção de uma imagem será decisiva para o alcance dos objetivos.


As lives na íntegra estão disponíveis em @torressecretariado



Por Simara Rodrigues

Revisado por Pâmela Mezzomo


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo