TECNOLOGIA E HUMANIZAÇÃO.

Atualizado: Fev 13



Desde a década de noventa que a tecnologia entrou com tudo em nossas vidas, ajudando em nossas tarefas diárias, na comunicação, no trabalho, nos tornando mais próximos daqueles que estão longe, notícias e informação chegando a cada segundo. Tudo tornou-se mais fácil, mais cômodo, mais rápido e mais urgente.


Quando vamos fazer um trabalho ou a algum evento, encontrar alguém, comer, sair, até mesmo pensar em algo. Tudo que você quiser saber e fazer no mundo você encontra na internet, existem meios, aplicativos, programas, hardware, software, uma infinidade de coisas em nossas mãos.


Não é à toa que várias profissões estão também se modificando; as empresas e profissionais estão aperfeiçoando suas habilidades de atuação em meios digitais. Isso tudo é ótimo não é mesmo? A evolução tecnológica realmente é ótima! Mas até que ponto?

Até o ponto em que você esquece da humanização!


Antes, os comerciais e endomarketing eram voltados para incentivar o uso das tecnologias com frases: apenas em um clique você fica mais perto de quem você ama, sua empresa será mais rápida com esse programa, com essa máquina, com esse serviço digital, grave momentos para sempre, esteja onde quiser usando esse aparelho, baixe, filme, use, transforme, rápido, faça, tenha... e assim por diante. Mas percebe-se que muitos não estão usando a tecnologia ao seu favor e sim deixando que a tecnologia os use.


Passei por uma empresa em que todos os treinamentos e cursos eram voltados para a humanização, seja no trato com as pessoas, no bom atendimento, em como ter empatia e como sorrir o tempo todo para que as pessoas se sintam bem. Vejo também pessoas falando sobre ser gentil pois todo mundo tem uma luta, sobre abraçar, beijar, entender e conversar. Falamos muito sobre a doença da mente e da alma. Campanhas na internet ensinando a lidar com as pessoas e em como falar. Sério isso? Somos seres humanos e não estamos conseguindo nos comunicar com outros seres humanos de forma mais afetiva? Estamos usando a tecnologia de tal forma que nos tornamos frios, sem nos importarmos com a dor e com os sonhos do outro?


Presenciei a cena de um senhor correndo para pegar o ônibus na chuva e acabou caindo no meio fio. Antes que eu pudesse ir ajudá-lo ele se levantou. Mas naquele momento eu percebi que eu fui a única, de uma parada cheia de pessoas, que se moveu. Todos olharam, alguns balbuciaram alguma coisa, mas ninguém fez nenhuma ação do qual se moveria para ajudá-lo e voltaram se para o celular. Não estou querendo mérito pela ação, mas alertar que ajudar ao outro e fazer boas ações deveria ser algo comum e não exceção.


Use toda a tecnologia a seu alcance, pois ela facilita a sua vida. Cresça através dela, faça dela seu instrumento e ponte para objetivos, sejam eles pequenos ou grandes, mas nunca, nunca deixe que sua relação interpessoal seja afetada, que a sua humanização desapareça, por que apesar de você fazer uso da tecnologia para trabalhar e viver o seu dia a dia lembre-se que você tem seres humanos ao seu lado o tempo todo, seres humanos que querem e merecem ser tocados, olhados nos olhos, querem conversar, conviver e amar.


Texto: Adriana Rodrigues de Souza Braga

Revisado: Pâmella Mezzono


30 visualizações